Bastidores da Imprensa

SEM GRANA

Vereadores de Rio Branco agora que enxergaram a dificuldade que o município passará com a reversão do Saerb em voltar para a responsabilidade da prefeitura, pois não está previsto no orçamento a manutenção para manter a autarquia com o serviço de qualidade. O próprio governo tem dificuldade, pois o orçamento que era para ser gasto nesse ano já acabou no mês de abril, o que reforça o caminho do sucateamento da instituição.

CALMA VEREADOR

O vereador Antônio Morais (PSB) rasgou elogios ao secretário de saúde Frank Lima, destacando como um excelente gestor. Acredito que o vereador não tenha visto a realidade e ouvido a população a respeito do gestor. O parlamentar disse que não é preciso ser da área para administrar a secretaria. Morais esquece que no governo Binho Marques (PT) o secretário não era da área e foi o período de maior turbulência na pasta, e nem havia pandemia naquela época.

VAMOS COM CALMA

A fala do vereador Morais chega a ser até um desrespeito aos demais profissionais que cursaram a faculdade, investiram em especialização e acabam sendo descredenciados em um discurso um tanto quando negativo. Um médico gasta no mínimo doze anos para exercer sua profissão com responsabilidade e segurança, assim como outros profissionais.

TE DOIDÉ

Um empresário quase levou a pior, levou desconhecidos para sua residência para atividades intimas. Foi algemado, teve a casa, contas e carro roubado. A polícia achou estranho a versão apresentada pela vítima que disse ter sofrido agressões, mas na constatação dos investigadores, não encontraram vestígios de arrombamento. Ninguém tem nada com a intimidade das pessoas, mas vale lembrar o cuidado com desconhecidos.

FALSA ILUSÃO

Com a inauguração da ponte sobre o Rio Madeira, especula-se que os preços das mercadorias poderão ser reduzidos, da mesma forma que falavam quando a BR 364, que liga o Acre ao restante do país, foi asfaltada. Duvido muito que isso aconteça, logo os empresários vão achar outros vilões para os altos preços, combustíveis, alto preço das peças de reposição dos veículos e por aí vai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 16 =