Bastidores da Imprensa

Caso Farias

A condenação do tenente Farias abre precedente de que todo policial que tiver fontes no meio do crime também será visto como tal e perca da farda. A situação com o profissional parece coisa pessoal de alguém que foi prejudicado na outra ponta. O Acre parece se antecipar a PEC que tira o poder das policias.

Esvaziamento

Criado para regulamentar orientações baseados nos dados de infectados pelo Covid-19, o Comitê surgiu para ajudar a salvar vidas. Desde que os empresários conseguiram desarticular algumas orientações, mesmo com a cobrança do Ministério Público Federal, ele começou a esvaziar. Na coletiva desta sexta-feira foi notório o isolamento da presidente Carolina sem as demais instituições. Essa não foi a primeira vez.

Caso de policia

Existem denúncias de que em alguns galpões do estado, servidores estariam vendendo material que serviria para construção de espaço público, como areia, brita e barro. Um dos pontos estaria localizado na Isaura Parente. O setor responsável deve começar a averiguar se bate as informações e se procedem os fatos. Se confirmado é chamar a polícia.

Cadê as coisas

Não é de hoje que existe uma peregrinação dos antigos donos da cantina do colégio acreano tentam reaver seus bens que deveriam estar sob os cuidados da Secretaria Estadual de Educação. O proprietário morreu tentando resgatar e seus herdeiros tentam receber pelo menos a indenização de tudo que sumiu. Quando se fala do assunto, os servidores simplesmente desconversam do assunto. Isso é crime!

Cidadania

A nova diretoria do partido Cidadania está na reestruturação da sigla no estado. Seus dirigentes estão realizando as visitas presenciais e online na busca por nomes a disputarem o pleito eleitoral no ano que vem. O que se sabe é que já se tem o candidato ao governo, dois candidatos a federais, alguns bons nomes a estadual e possivelmente um senador. Ele se saiu bem na última eleição, melhor até que partidos tradicionais.

Bons nomes

O Partido dos Trabalhadores está no momento de diálogo com seus nomes fortes para disputarem o ano que vem. Alguns nomes só em falar causam reações positivas dos eleitores, como do professor Angelim e Nazaré Araújo se aceitarem mesmo a disputa. Ambos tem perfil para representação federal. Segundo fontes estão conversando e até setembro devem ter uma resposta em definitivo.