PMAC cria Programa de Preparação para policiais militares em fase de transição para a Reserva Remunerada

Lançado pela Diretoria de Saúde da Polícia Militar do Acre (PMAC) nesta sexta-feira, 30 de julho, o 1° Programa de Preparação para a Reserva pretende prestar assistência em diversas áreas aos militares que tem o tempo restante de, aproximadamente, dois anos para estarem aptos a ingressar na Reserva Remunerada. O objetivo é proporcionar conhecimento, compreensão e otimização do processo de ingresso nessa nova etapa de suas vidas.

O programa faz parte das metas definidas no Planejamento Estratégico da corporação, em 2020. As atividades terão a supervisão de uma equipe multidisciplinar das áreas de gestão, psicologia, odontologia, fisioterapia, nutrição, assistência social, dentre outras. Inicialmente, serão abordados, por meio de palestras e rodas de conversa, temas de interesse da categoria como nutrição e atividade física no processo de senilidade, saúde mental, instrução processual, organização financeira e empreendedorismo.

Após a abordagem inicial, cada participante será avaliado e direcionado, conforme a necessidade de atendimento especializado, ao profissional da respectiva área, para que possa receber a assistência e o acompanhamento necessário durante os últimos anos dedicados à carreira militar e a transição para a reserva remunerada.

“Chega um momento em que o policial precisa sair, então, ele vai se afastar de todos aqueles laços, daquele período, das amizades, do esforço, do trabalho, mas que isso seja paulatinamente, que não traga consequências negativas e sim, seja de uma forma leve, organizada, pensada e acompanhada pela equipe [multidisciplinar]”, diz a subdiretora de saúde da PMAC, tenente-coronel Marcilene Alexandrina.

“A parte biopsicossocial é muito importante para que evitemos transtornos de ansiedade, depressão, entre outros. Vai ser um programa que vai ajudar muito no futuro da corporação, tirando os policiais de situações difíceis. A finalidade é realmente ter uma ação preventiva”, diz o diretor de saúde da PMAC, coronel Wagner Stanislau.

O começo dos trabalhos

Logo após o evento, uma palestra com o tema “Nutrição e atividade física na aposentadoria” deu início às atividades do programa. Ministrada pelas sargentos Michele Bronhara (bacharel em educação física, especialista e licenciada como instrutora de dança) e Suzeni (licenciada em educação física e pós-graduanda em nutrição esportiva e treinamento físico), a explanação foi direcionada, principalmente, aos alunos do Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos (Choa), a maioria deles com mais de 20 anos de serviço.

O aluno Choa Raimundo Santiago, de 48 anos, soma mais de 27 anos de serviços dedicados à PMAC, e considera o programa muito bom, pois observa que os colegas que vão para a reserva não tem um acompanhamento, uma orientação. “Essa iniciativa é de grande importância. Eu também já estou perto de ir para a reserva e vou ficar muito feliz porque eu sei que já existe uma preocupação com isso, com essa parte do policial não se sentir só, de saber que tem alguém preocupado com ele”, finaliza o militar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 13 =