Bittar tenta tirar candidatura do Cidadania no tapetão

Um site local trouxe a informação expondo que o senador Márcio Bittar em uma reunião na manhã dessa sexta-feira, 15, onde reuniu alguns nove partidos para garantir a reeleição do governador Gladson Cameli (PP), como Solidariedade, PSL, Republicanos, PTB, PSDB, PDT, PSC, Patriota e Cidadania, que inviabilizaria a candidatura do professor David Hall na disputa pelo Palácio Rio Branco.

A notícia não agradou aos filiados do Cidadania, que saíram em defesa do professor David que está presidente da sigla, desmentindo a informação de que o partido apoiaria Gladson.

A diretoria estadual do Cidadania vem, por meio deste, informar que o partido Cidadania defende claramente a democracia, o amplo direito de todas e quaisquer minorias, além de defender óbvia e enfaticamente a vacinação contra o COVID. O Cidadania acredita na ciência e respeita todas as religiões. Sendo assim, diante dessas informações, pode-se garantir que o senador bolsonarista Márcio Bittar não se alinha com os ideais do Cidadania.

Em nota emitida pelo Cidadania, a direção pontua que o senador Márcio Bittar deveria parar de dar entrevistas criticando e colocando em xeque o uso da vacina no combater ao COVID-19 e também parar de tentar se apossar de partidos políticos. Márcio Bittar foi eleito para trabalhar pelo Acre e pelo Brasil e não para fazer politicagem.

O partido Cidadania continua independente, propositor e debatedor de ideias com vistas a melhorar a qualidade de vida dos acreanos.

Portanto, não está sendo feito nenhum alinhamento do Cidadania com o bolsonarista Márcio Bittar ou com sua ex-esposa. O Cidadania está trabalhando intensamente para construir uma candidatura a cargos majoritários que seja propositiva com ideais democráticos e desenvolvimentistas.

Vale concluir que essa é mais uma fake news que esses velhos políticos infelizmente costumam tanto usar. Usaram desse artifício em 2018 e querendo usar de novo para 2022. Com a gente, não.

Hall foi enfático ao ser questionado se levará a candidatura ao governo até o final “Estamos candidatos e só iremos mudar de posicionamento se a direção nacional tomar outro posicionamento”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 5 =