Bastidores da Imprensa: As ruas falam

Azular

Na semana passada o assunto que tomou de conta em todas as redes sociais e as rodas de conversa, foram as faixas de pedestres recebendo a cor azul, sob a justificativa de que destacaria o pedestre e que Rio Branco seguia a “tendência mundial”. O problema foi que a população não aprovou!

Azul e vermelho

A equipe municipal tentava reverter a situação dizendo que as faixas já foram vermelhas e que ninguém falou nada. O detalhe da cor vermelha se destinou a ciclovias que cortam a cidade. E sobrou mais uma vez para a imprensa, onde a assessoria colocou na conta dos veículos de comunicação, o motivo das pessoas estarem insatisfeitas.

Sem conhecimento

A assessoria tentou inclusive insinuar que este colunista ao repercutir as reclamações na rua, que estaria com interesses. Não foi a primeira vez que fomos apontados por algo inverídico. Já nos chamaram inclusive de urubu. Lamentável que colegas sem experiência em assessoria e capacidade de exercerem seus papeis precisem tentar desqualificar o trabalho do outro.

Modelo errado

A comunicação da prefeitura de Rio Branco é tão falha, que não soube até hoje responder o questionamento do card de vacinação apresentar o sinal menos já liberava a vacina para outras faixas etárias. Se não estivermos atentos aos erros, informações institucionais acabam passando com erros. Lamento fazer esses apontamentos, mas é a comunicação do prefeito Bocalom é um modelo de como não ser na comunicação.

Seminário Urbano

No próximo dia 24 de maio será realizado o Seminário da Cidade que Temos A Cidade que Queremos, de responsabilidade do coletivo Desenvolvimento Urbano, profissionais de conhecimento técnico e com participação popular. Os interessados devem se inscrever pelo endereço https://forms.gle/M1MRUx7VqEFrb8og8 . As vagas são limitadas e acontecerá no Auditório do Centro Cultural do Tribunal de Justiça.

Encerrando prazo

Com a Federação entre os partidos PSDB e Cidadania, o Cidadania passou a fazer parte da base do governo. Segundo dirigentes, eles tentam uma aproximação do Palácio para alinhar o trabalho durante a campanha. Mas por hora só estão na promessa de retorno. Como o Cidadania tem carta branca para atuar de maneira independente, caso não seja feito a abertura de um diálogo, o partido deve começar a conversar com os outros candidatos na disputa pelo Governo do Acre.

Cadê companheiros

O PT neste final de semana abriu o diretório na Avenida Ceará, inauguração simultânea ao lançamento da candidatura do ex-presidente Lula as eleições de 2022. Em outros tempos o partido que fechava ruas para receber a militância teve uma baixa participação dos companheiros.

Sem dialogo

Um site local trouxe a informação de que o PT reclama da falta de diálogo do deputado Jenilson Leite (PSB) e que ainda tem magoa do apoio a Socorro Neri em 2020. O PT precisa tirar esse rancor do coração se quiser garantir espaço, pois ele vem colecionando magoa do PSB desde o ex-senador Geraldinho Mesquita e se renovou com Socorro. A nova Frente Popular vai demorar a sair do papel, pois não sai nem do pensamento.

Sem turismo

Na semana que o Acre participa da Feira Internacional de Turismo da Amazônia para expor os seus produtos e em busca investidores, a prefeitura da capital recebe críticas por não inserir o Conselho de Turismo na agenda com a Samsung. Os conselheiros vem cobrando espaço e políticas públicas que alavanquem o setor, porém só são lembrados para resolver problemas.