Síndromes gripais: MPAC recebe mães e garante investigação rigorosa 

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) recebeu, nesta segunda-feira, 20, um grupo de mães dos bebês que morreram por síndromes respiratórias, em Rio Branco. Na ocasião, o procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento assegurou que a investigação das mortes é uma prioridade e que está sendo feita de forma rigorosa. 

“Vamos usar todas as nossas forças para investigar individualmente cada caso. O Ministério Público está atento e já tem dois procedimentos instaurados nas Promotorias com atuação nas áreas de saúde e infância. Sei que o momento é doloroso e, por isso, me solidarizo com todas as famílias”, disse. 

O MPAC apura se houve negligência no atendimento às crianças na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e no Pronto Socorro de Rio Branco. O Ministério Público monitora a disponibilidade de leitos de pediatria, medicamentos e insumos da rede pública estadual, destinados ao atendimento de crianças acometidas de vírus respiratórios. 

Além da investigação, órgãos auxiliares, como o Centro de Atendimento à Vítima (CAV) e Núcleo de Atendimento Psicossocial ( Natera) estão atuando no apoio às famílias. 

Também estiveram presentes o coordenador do Caop da Criança e do Adolescente, procurador de Justiça Francisco Maia Guedes, o secretário-geral do MPAC, promotor de Justiça Glaucio Oshiro, o promotor Ocimar Sales, que responde pela 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa da Saúde, e a assessora de Relações Institucionais, promotora de Justiça Marcela Ozório. 

Texto: Ana Paula Pojo 
Fotos: Tiago Teles 
Agência de Notícias do MPAC