Bastidores da imprensa: Cada vixi

E pode?

Ontem a discussão na Assembleia Legislativa foi a proposta de emenda constitucional, tornando os policiais penais provisórios em efetivos sem passar por concurso público.

Arriscado

Esse tipo de proposta em período de ano eleitoral soa como politiqueiro, pois se propõem a aprovação, agrada a categoria, a justiça vai barrar, irão recorrer e o prazo para se julgar o caso poderá ser o mesmo até as eleições. Cuidado com as bijuterias vendidos como joias de primeira.

De novo

A vereadora Michelle Melo (PDT) voltou a ser alvo de denúncia requentada envolvendo sua companheira por dirigir o veículo que a Câmara Municipal disponibiliza para a parlamentar realizar seus trabalhos. A denúncia já foi inclusive arquivada pelo Ministério Público que disse nada desaprovar a parlamentar.

Destaque

O pré-candidato Lourival Marques (MDB) tem sido um destaque ao mostrar o descaso que as gestões estadual e municipais tem praticado com os produtores acreanos. O homem do campo ficou sem vez e voz desde a última eleição. Lourival sempre militou pela produção do Acre e dos profissionais que prestam assessoria técnica.

Clonagem

A atuação do Lourival Marques vem chamando tanta atenção, que até quem nunca plantou uma muda de arvores agora alardeia que a produção é sua bandeira. No mínimo uns clones mal elaborados. Tem ex-dirigente que ocupou cargo importante para oferecer melhor qualidade de vida a quem mora no campo e nada fez.

Pé de orelha

A quem lê a coluna, agradecido por ouvir a sugestão de tentativa de gerenciamento de crise no caso das crianças que morreram por conta da síndrome respiratória. Mas ainda falta muito para tentar conter, a falta de uma assessoria mais qualificada gerou um novo braço para enfraquecer a conversa, exemplo disso foi a postura tosca de alguns comissionados em tentar desqualificar a manifestação das mães.

É direito

As mães das crianças que morreram no Pronto Socorro tem todo o direito de esbravejarem, elas sofrem. O problema do Estado é o mesmo que faz a roda girar, a política. Tudo no Acre gira em torno da política e os assessores só enxergam a defesa da gestão ao invés de ajudar as demandas da mesma.

Sem politicagem

A ausência das mães na Câmara Municipal foi algo coerente, o parlamento municipal não pode atuar no caso delas, o que os vereadores poderiam fazer é cobrar e apontar melhorias no atendimento prioritário da rede municipal, assim ajudariam a desafogar as unidades estaduais. Neste caso, não dá para fazer politicagem com a dor alheia.

Vai entender

Falando em Câmara de Rio Branco, é notório essa relação estranha do parlamento com o executivo. Dos dezessete mandatários, quinze são da base e sempre que os dois de oposição querem esclarecimentos da gestão Bocalom, são vencidos e pedidos negados. Mas a base não se entende com a gestão e cobra soluções que eles mesmos negaram. É algo esquisito e estranho essa legislatura.

Redondinho

O vereador Antônio Morais (PSB) tem como ele mesmo diz, um mandato redondinho, tanto que outros colegas tentam se aproximar da sua base que fica no Calafate. A turma vai precisar ralar um pouco, pois muita coisa que se viu andar na região foi com atuação do mesmo e fora dos períodos eleitorais. A única coisa que até agora ainda não conseguiu levar para a região por não depender dele, é uma agencia bancária ou correspondente para atender os moradores.

Ideia Comunicação

A Agência Ideia Comunicação já está no mercado a mais de uma década, empresa acreaníssima, com cases de sucesso em assessoria institucional e com experiência no campo político. Aos pré-candidatos que tiverem interessem em fazer seu orçamento, basta entrar em contato pelo ideia.noticias@gmail.com